Translate

domingo, 27 de outubro de 2013

CRONOLOGIA COMENTADA DA REFORMA RELIGIOSA DO SÉCULO XVI (A partir do nascimento de Martinho Lutero)


1483 - Lutero (1483-1546) nasceu no dia 10 novembro, na cidade de Eisleben (que recebeu o nome de Lutherstadt Eisleben em homenagem ao seu mais ilustre cidadão) na região da Saxônia (Alemanha). Ele recebe o nome de Martinho em homenagem a Martin de Tours, cujo festival ocorria no dia 11 de novembro, data de seu batismo na Igreja de São Pedro e São Paulo.
1484 - Apenas dois meses após o nascimento de Martinho Lutero, nasce outro dos grandes personagens da Reforma Protestante, Ulrico Zwínglio (01 de janeiro). Ainda que separados apenas por alguns meses, ambos os reformadores iniciam suas atividades reformistas paralelamente - enquanto Lutero inicia suas atividades reformadoras na Alemanha, Zwínglio vai desempenhar um papel semelhante entre os treze Cantões Suíços.
1491 - O nascimento de Inácio de Loyola (24 de dezembro) se constitui em um fato relevante nos acontecimentos posteriores à Reforma Protestante. Será Loyola o mentor e promotor de uma das mais influentes ordens católicas (Companhia de Jesus e/ou Jesuítas) que desempenharam a função de combater as ideais reformistas em todos os lugares.
1492 - Ocorre a eleição do Papa Alexandre VI (11 de agosto). Nascido Rodrigo Borja, infelizmente em seus poucos onze anos de pontificado, ficou mais conhecido por suas depravações e nepotismo do que por suas ações positivas. Foi ele que excomungou o pregador dominicano Jerônimo Savonarola; foi o árbitro entre Espanha e Portugal que resultou na Bula Inter Coetera, dividindo o Novo Mundo entre Portugal e Espanha, posteriormente alterado em favor de Portugal para incluir as terras brasileiras, no chamado  Tratado de Tordesilhas; foi grande protetor das Ordens religiosas; apesar de seu comportamento pessoal reprovável não elaborou nenhum dogma contrário às Escrituras.
Neste ano temos ainda um dos mais expressivos acontecimentos históricos – Colombo chega na América (12 de outubro). Poucos acontecimentos desempenharam um papel de transformação em todas as esferas da sociedade humana, pois, o mundo jamais será o mesmo depois deste acontecimento.
1498 - Ano da morte de Jerônimo Savonarola (21 de setembro de 1452 — 23 de maio de 1498), italiano de Florença, então centro maior da Renascença, faz parte daquela linhagem de cristãos católicos como S. Bernardo, Arnold de Brescia, de Gerson ou Wycliffe, Huns e Jerônimo de Praga, que inconformados com o declínio e desmandos da Igreja exigiam mudanças e/ou reformas, portanto, se constituindo nos precursores de Lutero, Calvino, Zwinglio, que efetivaram a Reforma Religiosa do século XVI. Diferentemente dos outros nomes aqui citados, Savonarola esta envolto em um manto de controvérsias quer por parte da Igreja Católica Romana, quer entre as igrejas Reformadas. Padre da ordem dos Dominicanos ele foi martirizado por bula papal (Alexandre VI - Rodrigo Bórgia) acusado de diversas heresias extraídas de seus escritos e sermões, foi torturado por vários dias, enforcado e seu corpo queimado. Ele é amado por católicos e protestantes, na mesma proporção de que é odiado por ambos os lados da questão religiosa. Uma de suas obras mais popular é O Triunfo da Cruz.
1500 - Nascimento de Charles de Habsburgo [Carlos V] (20 de fevereiro). Herdou um dos maiores impérios “sobre a qual o sol nunca se punha”, mas, ao mesmo tempo, ele foi vítima de seus conflitos. Um de seus maiores desafios foi enfrentar o crescente movimento reformista iniciado pelo monge Lutero na Alemanha. Ele vai intermediar diversos esforços para conciliar os católicos e luteranos, em 1529 Charles V tenta impor sua posição católica romana (segunda Dieta de Speyer), mas o único resultado foi o "Protesto" dos Príncipes alemães, que deu a origem da alcunha “protestantes” aos dissidentes; uma nova tentativa de conciliação é feita (Dieta de Augsburg), em 1530, mas uma vez mais fracassa; até que em 1555 foi estabelecido a “Paz de Augsburg”, em que fica estabelecido que os territórios luteranos e católicos têm o direito de escolher livremente qual a religião que viria a seguir.
Os cristãos constituem 19% da população mundial. As imprensas estão se multiplicando em toda a Europa, em torno de 40 e com 8 milhões de volumes impressos, sendo em grande parte obras cristãs.
Temos neste ano o importante fato histórico da chegada oficial dos portugueses nas novas terras americanas do Brasil. Com a chegada da esquadra de Cabral os portugueses avocam para si os direitos de domínio sobre este vasto continente, inicialmente chamado de “Terra de Vera Cruz”, posteriormente denominado de Brasil, do qual vai usufruir por muitos séculos e implantando aqui um catolicismo que ainda hoje se faz majoritário. Depois de duas invasões protestantes frustradas, franceses e holandeses, somente no final dos oitocentos os protestantes iniciaram um processo de implantação de suas denominações no Brasil.
1505 - Lutero ingressa no mosteiro agostiniano em Erfurt, chamado também de Mosteiro Negro, por causa dos trajes pretos que eles usavam, e aqui o jovem Lutero vivera seus próximos seis anos. Fundado pelos monges que adotaram a Regra de São Agostinho construíram o templo e demais dependência do mosteiro no século 13, entre 1276 e 1340 e em seu apogeu no séc. XV esta ordem agostiniana chegou a possuir 2.000 mosteiros e 30.000 monges.  O mosteiro em Erfurt tornou-se um centro do catolicismo, com sua importante Faculdade de Teologia e uma das mais importantes bibliotecas da época. Na verdade Lutero, por exigência do pai, iria cursar a academia de Direito, mas um incidente em meio a uma grande tempestade quando um raio caiu nas proximidades onde ele estava e não o atingiu, foi tomado por ele como um sinal divino então, sem o conhecimento do pai, ingressa neste mosteiro. Ele foi ordenado sacerdote em 1507 e começa a estudar teologia na Universidade de Erfurt. Hoje este mosteiro mantém uma exposição permanentemente do grande reformador incluindo a cela monástica que ele ocupou e uma biblioteca com livros raros da Reforma.
1509 - Este ano detêm duas referências importantes para a Reforma. A primeira é o nascimento de João Calvino (Jean Cauvin - Noyon Picardia, 10 de julho) uma região ao norte da França e 95 km de Paris. Seus pais Gerard Cauvin e Jeanne le Franc de Cambrai, que faleceria quando ele tinha apenas três anos de idade. Nesta época Lutero já havia pregado suas primeiras conferências na Universidade de Wittenberg. Calvino era 26 anos mais jovem que o reformador alemão, o que fazia dele parte da chamada segunda geração da Reforma Protestante.
             Um segundo evento relevante neste ano é a ascensão ao trono inglês de Henrique VIII. Enquanto Lutero, Calvino e tantos outros estão empenhados na Reforma Religiosa em diversos países, a Inglaterra inicialmente permanece católica romana. Entretanto, o rei Henrique VIII vai entrar em rota de colisão com o Papa Clemente VII, pois o rei em sua fixação por um herdeiro masculino para o trono inglês desejava divorciar-se de sua primeira esposa, Catarina de Aragão, que não lhe podia dar um descente, para casar-se com Ana Bolena à qual ele já estava se relacionando. Com a inicial negativa papal o rei resolver romper com a Igreja Romana e estabelecer uma Igreja da Inglaterra, que veio a ser denominada de Igreja Anglicana. Alguns historiadores chamam este momento de Segunda Reforma e para nós brasileiros ela é significativa, por dois motivos: primeiro porque a Igreja Anglicana será a primeira igreja protestante a se estabelecer no Brasil e a construir um templo não católico; segundo no seio do anglicanismo surgem diversos grupos dissidentes, um dos quais o presbiterianismo [batistas, congregacionais e metodistas], que fora plenamente estabelecido na Escócia com João Knox. Posteriormente, não encontrando espaço para se desenvolver dentro da Inglaterra estes dissidentes atravessam o mar e se estabelecem na Nova Inglaterra, que veio a se constituir nos Estados Unidos da América. São estas igrejas americanas que enviarão os primeiros missionários para estabelecerem o presbiterianismo no Brasil.
1512 - Lutero obteve o grau de doutor em Teologia (19 de Outubro) e tornou-se professor da Universidade de Wittenberg [Wurtemberg]. Ministra conferências sobre a Bíblia na Universidade, especializando-se nas epístolas paulinas de Romanos, Gálatas e Hebreus [então considerada paulina]. É neste momento que Lutero começa a se incomodar com as discrepâncias crescentes entre a Igreja Romana e a teologia bíblica paulina, razão pela qual haverá de formular suas 95 teses que haverão de impulsionar o movimento da Reforma. Neste mesmo ano é eleito sub-prior do convento de Wittenberg.
1513 - Este ano torna-se especialmente significativo na vida de Lutero e do movimento de Reforma que haveria de ser iniciado em breve, pois ele prepara e leciona um curso sobre a epístola paulina de Romanos. Também é nomeado para "Vigário de Distrito" tendo jurisdição sobre onze casas da Ordem dos Agostinianos.
Nesse mesmo ano inicia o Pontificado de Leão X (1513-1521 -Giovanni de Medici, filho de Lourenço o Magnífico). Ele foi um grande patrono das artes e durante seu pontificado teve inicio a Reforma na Alemanha. Tudo indica que ele não compreendeu a gravidade da situação, e a única solução que tentou foi a excomunhão de Lutero.
Ainda neste ano nasce John Knox o reformador escocês, nas proximidades da cidade de Haddington (a 20 kms a leste de Edimburgo). Filho de uma família distinta seu pai se chamava William Knox e sua mãe Sinclair. Nunca renegou suas origens rústicas mesmo quando alcançou uma posição de destaque na história de seu país.
1515 - Lutero é escolhido como vigário do distrito de Gotha da ordem dos Agostinhos, passando a ter sob a sua autoridade onze conventos. No ano seguinte publica a Teologia Alemã.
1516 - Erasmus de Roterdã publica um Novo Testamento grego com sua própria tradução latina. Sua editio princeps tornou-se um marco importante, pois seu trabalho filológico dos textos bíblicos gregos acabou por trazer à tona uma série de equívocos encontrados na velha senhora (Vulgata Latina); o próprio Lutero usou a segunda edição do trabalho de Erasmus para produzir sua tradução do Novo Testamento em alemão; a terceira edição do texto grego de Erasmo tornou-se a base textual para a versão mais popular da Bíblia em inglês a King James (Tyndale 1525); Antonio Brucioli para o italiano e Francisco de Enzinas para o espanhol, utilizaram o texto de Erasmo para suas versões.
1517 - INICIO DA REFORMA: As revoltas Lollardos na Inglaterra, tendo como base os ensinamentos de John Wycliff, as revoltas hussitas (John Huss) na Boêmia, e outras revoltas religiosas propondo reformas mais ou menos radicais da Igreja, diminuíram o prestígio das diversas hierarquias eclesiásticas. Soma-se a crescente e escancarada corrupção e as práticas mundanas da igreja renascentista. O desenvolvimento da crítica acadêmica como a de Desidério Erasmo de Roterdão, cujas edições críticas do Novo Testamento grego (1516) e da Patrística, revelaram graves deficiências nos textos eclesiásticos oficiais; acrescido ao surgimento de um forte sentimento nacional alemão, aliado ao desenvolvimento da xenofobia, sobretudo na Alemanha e em Inglaterra; o desenvolvimento da economia capitalista,  que levou à criação de uma classe média que via o catolicismo como um empecilho ao desenvolvimento. A enorme riqueza fundiária da Igreja, acumulada durante séculos, despertam os interesses de príncipes falidos e ambiciosos, ávidos em secularizar esses latifúndios eclesiásticos.
Em 31 de Outubro Lutero afixa na porta da igreja do castelo de Wittenberg as 95 Teses contra o abuso da absolvição ou indulgências, sobretudo pelo monge dominicano Johann Tetzel. A roda da Reforma Protestante começa a girar.
1518 - Lutero é convocado a Augsburgo pelo Cardeal Tomás de Vio de Gaeta. Lutero recusou abjurar, e apelou para o Papa. Mediação do camerlengo papal Karl von Miltitz.

1519 - Começo da REFORMA NA SUÍÇA, dirigida por Ulrich Zwingli (Zuínglio), onde concomitantemente com Lutero, denunciou as indulgências e outros abusos da hierarquia cristã, tendo causado uma grande impressão em Zurique com a promulgação de suas 67 teses. Em 1521 denunciou a contratação de mercenários, e em 1522 condenou os períodos de jejum e abstinência, bem como a pratica do celibato e ele próprio se casou em 1524. A cidade de Zurique, seguindo os seus ensinamentos, aboliu a confissão auricular em 1524 e fechou os mosteiros. Apesar de serem contemporâneos, Zwingli e Lutero atuaram sempre independentes.

Utilização livre desde que citando a fonte
Guedes, Ivan Pereira Mestre em Ciências da Religião
ivanpgds@gmail.com

Um comentário:

  1. Parabéns pela pagina! Quero deixar uma dica sobre uma pagina que apresenta a cronologia de uma forma diferente: http://adventmedidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir